Curiosamente, o F.C. Porto regressa à cidade do Mondego exactamente nas mesmas circunstâncias da última época, na altura depois de ter sido eliminado pelo Schalke 04 da liga milionária. Um golo de grande penalidade, apontado por Lucho, o grande ausente deste domingo, bastou para selar uma vitória tranquila, em clara gestão de esforço.

A ausência do capitão, por mais que Jesualdo o tente camuflar, será um dos aspectos marcantes da partida. O substituto (Mariano Gonzalez) em comum com o colega só tem mesmo o apelido mas os tricampeões nacionais não podem dar-se ao luxo de carpir lágrimas nesta altura da época, até porque o Sporting joga antes e o cenário para o embate com a Briosa pode alterar-se consoante o mais directo adversário ficar a apenas um ponto de distância ou oferecer a possibilidade de dilatar ainda mais a vantagem na frente.

Do outro lado, os portistas vão encontrar uma equipa da qual vale a pena desconfiar. Dirigida por um antigo homem da casa, a Académica apresenta-se no seu melhor período da época (três vitórias e um empate nos últimos quatro jogos) e bastante moralizada pela vitória na Luz, pelo segundo ano consecutivo.

Sem a pressão da luta pela manutenção, os estudantes apontam agora baterias para a melhor classificação dos últimos 25 anos, um sétimo lugar, na época de 84/85. Mas terão de lutar contra uma tradição adversa: há 38 anos que não ganham ao F.C. Porto em casa e, já agora, há 40 que não logram vencer dois grandes no mesmo campeonato.

Raúl Meireles e o perigo amarelo

Além de Lucho, provavelmente indisponível para o resto da época, os azuis e brancos têm outro jogador determinante na equipa no fio da navalha. Raul Meireles está à beira da exclusão caso seja admoestado com mais um amarelo, enfraquecendo ainda mais o miolo central da equipa de Jesualdo Ferreira, que alargou a convocatória a 19 jogadores (Pedro Emanuel e Tarik Sektioui são as novidades) em relação ao jogo de quarta-feira.

Já Domingos Paciência debate-se com a ausência de três jogadores titulares, Sougou, Luiz Nunes e Hélder Cabral, todos devido a castigo. Lesionados não há, já que Pedro Costa recuperou de uma luxação e está de novo operacional, tal como Peskovic, Cris, Orlando ou Saleiro, jogadores que trabalharam de forma condicionada no início da semana.

Equipas prováveis:

Estádio Cidade de Coimbra.

Árbitro: Olegário Benquerença (Leiria).

ACADÉMICA: Peskovic; Pedrinho, Orlando, Amoreirinha e Pedro Costa; Nuno Piloto, Cris e Tiero; Miguel Pedro, Saleiro e Lito.

Outros convocados: Pedro Roma, Berger, Diogo Gomes, André Fontes, Madej, Licá e Éder.

F.C. PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Raúl Meireles e Mariano; Lisandro, Hulk e Rodríguez.

Outros convocados: Nuno, Pedro Emanuel, Stepanov, Andrés Madrid, Guarin, Tomas Costa e Tarik e Farias.