«São erros que se comete. Falei com Abel (ndr: Resino, o treinador). Foi a quente. Pensava que podia fazer mais no jogo. Pedi-lhe desculpa e fica por aí, pois somos dois adultos. Nunca tive problemas com treinadores. Só quero ganhar e trabalhar», disse o internacional argentino.

Aparentemente ultrapassado o caso, Maxi fez a antevisão do «derby» da próxima jornada, com o Real Madrid, que surge logo depois da moralizadora vitória sobre o Barcelona (4-3). «São equipas diferentes. O Barcelona está acima de todos, actualmente. É muito difícil acompanhar o ritmo. O Real gosta mais de jogar em contra-ataque e por isso esperamos que não seja um encontro de parada e resposta. Queremos ganhar, embora saibamos que eles estão a atravessar um bom momento», disse Maxi, capitão dos «colchoneros», adversário do F.C. Porto na Liga dos Campeões.