A versão eletrónica do jornal «Le Parisien» conta que Adrian Anigo, de trinta anos, foi baleado por dois indivíduos que passaram de moto pelo carro em que seguia, no distrito 13 de Marselha, ao início da tarde.

O alegado assassinato do filho de José Anigo acontece numa altura em que a cidade de Marselha atravessa uma onda de crimes que, segundo a polícia local, estão ligados ao tráfico de drogas. Desde os anos 80 que José Anigo é uma das principais figura do Olympique, primeiro como jogador e mais tarde como treinador, estando agora a ocupar o cargo de diretor técnico do clube.

De acordo com a imprensa local, desde 2007, o seu filho tinha sido várias vezes detido por pequenos delitos e chegou mesmo a ser julgado por alegadamente ter estado envolvido num assalto a uma joalharia.