«Haverá 50 por cento de hipóteses para cada, tratando-se de um derby e de duas equipas que lutam pelos mesmos objectivos. Penso que será um jogo repartido, em que nós tudo faremos para conseguir os três pontos. A pressão está dos dois lados», afirmou o defesa/médio maritimista.

Sobre o possível duelo com Patacas. «Tive o privilégio de jogar com grande parte destes jogadores do Nacional. É mais um jogador que vou apanhar pela frente e espero fazer bem o meu trabalho», disse.

Carvalhal deve manter o mesmo onze

O Marítimo continua a preparar de forma tranquila a visita à Choupana. Carlos Carvalhal dirigiu nesta sexta-feira uma sessão de trabalho em Machico, onde o trabalho por sectores voltou a ser ponto de ordem.

Mesmo não abrindo o jogo, o técnico maritimista parece apostado em manter o «onze» que empatou em Vila do Conde, e nesse caso, Djalma deve continuar no banco de suplentes sendo uma arma para algum problema negativo.

Assim, o técnico maritimista deve apostar em Marcos, Paulo Jorge, F. Cardozo, João Guilherme e Van der Linden; Fernando, Bruno e Miguelito; Marcinho, Manú e Baba

Neste sábado os maritimistas treinam às 16 horas nos Barreiros e Carvalhal fará o lançamento do seu primeiro «derby» na Região. No domingo, a equipa treinas às 11 horas em Santo António mas não haverá qualquer conferência de imprensa.