«Podemos perder o jogador, mas não podemos perder o homem», disse Mourinho, em conferência de imprensa. «O Inter fez tudo para ajudá-lo, ainda antes de eu chegar. O importante é que ele seja feliz», acrescentou ainda.

No que diz respeito à luta pelo scudetto, Mourinho considera que a vantagem «não é definitiva».O técnico luso quer fazer mais quinze pontos, pelo menos, e defende que grande parte da tarefa pode ser alcançada em casa: «Temos a possibilidade de vencer o campeonato em San Siro.»

Mourinho falou ainda do facto de a polícia inglesa ter arquivado o caso da alegada agressão a um adepto do Manchester United, após o jogo da Liga dos Campeões. «Se tivesse sido verdade tinha sido uma grande história. Como não foi verdade, foi só uma pequena história», disse o técnico.