Pedrinha, um dos principais responsáveis pelo apuramento do Paços de Ferreira para a final da Taça de Portugal, diz que a vitória sobre o Nacional permitiu à concretização de um sonho:

«É um sonho que acalentava. Felizmente consegui. Parece que ainda não estou em mim. Agora vamos festejar. Vamos ter o prazer de desfrutar uma final da Taça de Portugal. Durante a minha carreira assisti sempre esses jogos pela televisão só uma vez é que estive na bancada e sonhava um dia estar lá dentro. Felizmente vou estar presente. Montámos uma estratégia e eu estava no banco. Contava jogar sim, mas não tão cedo e nas circunstância em que foi. Entrei para substituir um colega lesionado. Foi tudo muito rápido e logo passado poucos minutos conseguimos os dois golos, muito próximos um do outro. O Nacional tem uma excelente equipa e procurou igualar com todo o mérito mas felizmente que a vitória acabou por nos sorrir».