«Se não sofrermos golos, de certeza pelo menos um empate levamos, mas não é isso queremos. Vamos entrar com a convicção de que podemos ganhar o jogo. Poderemos perder, mas queremos sair de consciência tranquila. Se formos iguais a nós próprios, podemos trazer um resultado positivo do Estoril», afirmou este domingo, em conferência de Imprensa.

«O passado é passado, o presente no futebol é o mais importante. Se estivermos bem, se não carregarmos o passado nas costas, tudo será mais fácil. É normal que tentemos e trabalhemos para melhorar sempre em todos os setores de jogo. Foi o que fizemos ao longo da semana», completou, deixando ainda uma observação:

«Perdemos os dois primeiros jogos, mas foram dos jogos em que criámos mais oportunidades. Temos seis golos sofridos, três de penalty, e outros tantos de desconcentração. Vemos a Académica a jogar de certa maneira bem e não conseguir concluir. Mas isso trabalha-se, temos de ser mais objetivos e pragmáticos.»

«Tudo fizemos durante a semana para inverter isso. Estamos Tranquilos e conscientes quanto ao nosso trabalho, a atitude dos jogadores é boa nos treinos, a vontade e ambição estão lá, estou confiante para este encontro», acrescentou, antes de falar dos «canarinhos»:

É um adversário difícil, muito moralizado, pelos jogos que fez até agora, mas também vai encontrar uma Académica com vontade de demonstrar do que é capaz. »