O brasileiro marcou dois golos, mas o último da sua conta pessoal, e da equipa, foi uma verdade maravilha. Grafite ultrapassou vários adversários, e depois deixou um toque de classe para a finalização, quase em jeito de humilhação.

Veja a «maldade» de Grafite: