«Numa farmácia, há algum tempo, acusaram-me de roubar uma embalagem de fraldas. A farmacêutica queria chamar a polícia e não tinha feito nada, simplesmente era estrangeiro e não falava um italiano perfeito. Então eu disse-lhe para chamar a polícia, que eu denunciava-a por racismo», afirmou Amauri.

Também a esposa do futebolista se queixou de vários episódios de racismo. «Uma minoria é racista, mas são episódios que te fazem sentir mal», disse Cynthia.