Com a participação de mais de uma centena de sócios, a proposta foi aprovada com 2.302 votos a favor, vinte abstenções e outros tantos votos contra. Os sócios têm agora vinte dias para sugerir alterações ou apresentar alternativas à proposta avançada pela revisão de estatutos, antes da aprovação do novo documento na especialidade em nova Assembleia Geral.

No novo documento destaca-se a proposta que diz que um associado só pode ser candidato aos órgãos sociais do clube caso seja sócio efectivo há mais de quinze anos. Luís Filipe Vieira, na abertura dos trabalhos, falou com «orgulho» no percurso de nove anos à frente do clube e defendeu que os novos estatutos «não têm em vista favorecer nenhuma posição pessoal, mas sim dotar o clube de estatutos modernos, que consagrem princípios reconhecidos universalmente».