Os azuis e brancos têm motivos de sobra para fazer um all in na vitória sobre o Estrela da Amadora, cujos problemas financeiros não têm espelho no que a equipa consegue dentro das quatro linhas. Os amadorenses não estão pressionados por resultados, vivem, no entanto, uma pressão maior, a de não ter dinheiro no final do mês. E o Dragão é o palco ideal para mostrar dotes futebolísticos, que podem levar a futuro mais brilhante que o presente.

Jesualdo mexe: previsível

O técnico do F.C. Porto admitiu que vai rodar jogadores. Era fácil de adivinhar, mais fácil se tornou depois do resultado obtido na Liga dos Campeões. Jesualdo Ferreira tem, neste momento, condições para lançar a chamada «segunda linha». Não só porque tem um jogo importante a meio da próxima semana, mas também porque habituais suplentes como Farías e Mariano têm dado conta do recado. Mais, até têm decidido jogos, numa demonstração de qualidade do plantel do tricampeão nacional que, diga-se, tem feito diferença na Liga 2008/09.

Com quatro e cinco pontos de vantagem sobre os rivais Sporting e Benfica, o F.C. Porto vai receber, este sábado, as duas taças de campeão que tem em falta na vitrina, correspondentes às duas temporadas anteriores. O champanhe está no fresco desde o triunfo sobre o V. Guimarães e, caso haja nova demonstração de força dos azuis e brancos, a Liga pode começar a pensar noutra data para entregar mais um troféu.

Estrela e o poder da ilusão

É certo que é cedo para o F.C. Porto festejar. Os responsáveis portistas sabem disso, mas não há quem tenha no coração a(s) cor(es) do clube que não pense que o título já não foge. Ainda assim, a vantagem não é tão confortável quanto em edições e um tropeço pode dar alento aos adversários do F.C. Porto.

Os dragões entram em campo com conhecimento dos resultados de Benfica e Sporting, mas têm de pensar apenas no Estrela. Os amadorenses têm conseguido iludir o jejum de ordenados com a fome de mostrar serviço. A equipa tem ultrapassado adversidades, deixou a pele em campo com o Benfica, depois de uma semana em que não treinou, e prepara-se para uma gracinha no campo do campeão.

Aliás, não é preciso recuar muito para se perceber que é possível bater o F.C. Porto. É só lembrar um golo de Anselmo, em 2006/07, numa vitória tricolor por 1-0. Já a época passada, os azuis e brancos golearam por 6-0 e... sagraram-se campeões nacionais pelo terceiro ano consecutivo.

Equipas prováveis

F.C. Porto: Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Raul Meireles e Lucho; Mariano, Farías e Hulk

E. Amadora: Nélson; Hugo Gomes, Nuno André Coelho e Ney Santos; Fernando Alexandre, Marcelo Goianira, Celestino e Jardel; Anselmo e Silvestre Varela