«Esperava ter sido chamado para a selecção A, mas estou nos sub-23 e tenho de ter a cabeça aqui», afirmou Coentrão esta manhã em Fátima, onde se apresentou para os trabalhos da equipa orientada por António Simões, citado pela Lusa.

«Penso na selecção A, mas para isso tenho de trabalhar e agora, nos sub-23, tenho de mostrar aqui se tenho possibilidades de chegar aos AA. Penso sempre positivo e esse é o meu objectivo, estar no Mundial», prosseguiu, para deixar o seu plano: «Dar o máximo para mostrar a Queiroz que mereço estar lá.»

O jogador «encarnado» mostra-se de resto disponível para jogar também a lateral-esquerdo, como tem acontecido no Benfica: «Jogo onde o mister quiser, tanto no Benfica como na selecção. Sinto-me bem nas duas posições, jogo tanto a defesa esquerdo como a extremo. Mas agora o mister adaptou-me a lateral, acho que estou a conseguir mostrar futebol a lateral-esquerdo.»

Rui Patrício também falou da ambição de estar no Mundial, mas diz que «é um grande orgulho jogar na seleção, seja ela qual for»: «A importância é igual.» Ainda assim, o guarda-redes do Sporting admite que «toda a gente que está na selecção tem o sonho de estar no Mundial.»

O portista Rúben Micael foi dispensado esta manhã dos trabalhos, depois de ter contraído uma luxação na clavícula. Para o seu lugar foi chamado Sílvio, do Rio Ave. Na véspera tinha sido o sportinguista Yannick a ser dispensado, rendido por Rúben Fernandes, do Portimonense.

A selecção sub-23 defronta nesta quarta-feira o País de Gales, para o International Challenge Cup.