FIGURA: Arsénio

Produto de juros acrescidos. Entrou e precisou apenas de cinco minutos para fazer o golo que fez a diferença e que valeu o triunfo à sua equipa. Oportuno, o extremo fez o contrário dos seus adversários ao não esperar nem confiar na sorte. Foi encostar para o fundo das redes, assinando uma exibição mais eficiente do que propriamente vistosa. Valeu pelo golo e pelo auxílio depois na luta final.

MOMENTO: golo de Arsénio (75’)

Disparate de Zainadine a complicar o que era fácil, o Moreirense foi rápido e prático a aproveitar a deixa, desequilibrando num lance aparentemente inofensivo. Chiquinho recuperou o esférico junto à linha, deu para Pedro Nuno que tentou visar diretamente a baliza. Amir ainda foi tentar remediar o lance mas Arsénio apareceu a confirmar o golo. Sucessão de erros da equipa insular.

OUTROS DESTAQUES

Ivanildo

Que grande jogo do defesa central emprestado pelo Sporting ao Moreirense. Irrepreensível na defesa, muito forte fisicamente a suster o ímpeto maritimista com categoria. Mesmo quando a classe teve de ser posta de lado soube servir de bombeiro com cortes cruciais.

Barrera

Jogo esforçado e aguerrido do extremo argentino de 27 anos do Marítimo. Leandro Barrera tentou romper com a monotonia que estava instaurada ao fazer por incrementar velocidade pelo corredor esquerdo.

Loum

Fortíssimo nos duelos no miolo do terreno. O jovem senegalês jogo com uma tranquilidade que faz transparecer uma experiência que efetivamente ainda não tem. Sereno, junta a competência defensiva ao dinamismo atacante.

Rodrigo Pinho

Figura do eixo do ataque, o avançado fez por desempenhar o papel que normalmente é de Joel. Não tem a força física do companheiro, mas compensa com recorte técnico. Marcou um belo golo, mas havia fora de jogo antes.