Aos 27 anos, o internacional angolano continua a ter propostas para sair do Benfica. Aliás, segundo informações reproduzidas pela Angop, Mantorras foi abordado por equipas do Qatar e pelo LA Galaxy (Estados Unidos), mas a direcção do clube encarnado optou pela sua continuidade. A camisola 9 é das mais vendidas e a permanência no plantel contribui para a popularidade do clube em África.

«O Mantorras vende no Benfica e, por isso, não me importo em sair para fazer campanha para o clube com o campeonato a decorrer, porque estarei a trabalhar para a mesma instituição. Mas algumas pessoas pensam que estou afastado do grupo e quando sou chamado pelo treinador consigo dar respostas positivas aos mais cépticos, com boas exibições ou golos», avisa o jogador.

Mantorras explicou ainda que os interessados não conseguem suportar o seu salário. «Muitas equipas em Portugal manifestaram interesse em contratar-me por empréstimo. Mas, mesmo chegando a acordo com Benfica, não conseguem pagar o meu salário, considerando alto para elas. Além de tudo isso, ao contrário do que dizem, continuo no Benfica por ser um jogador com qualidade, muitos avançados passaram por lá, mas eu já faço parte da história», lembra

«Os adeptos do Benfica, melhor do que ninguém, acompanharam a minha trajectória e sabem que poderia fazer melhor se estivesse a 100 porcento. Ainda assim, marco golos decisivos e sempre que entro me entrego de corpo e alma, apesar dos problemas físicos», remata Mantorras.