The EaglesChampionship

Em declarações ao Maisfutebol, Rui Fonte não poderia estar mais satisfeito com esta opção. «Estou há um mês no Crystal Palace e por vontade de ambas as partes decidimos prolongar o período de empréstimo. Para mim vai ser óptimo, porque estou a actuar numa liga super-profissional, com atletas muito experientes e jogos sempre duros. Se ficasse nas reservas do Arsenal, não teria hipóteses de evoluir da mesma forma.»

Rui Fonte efectuou já três partidas com a camisola do novo clube e até já se estreou a titular. Os golos ficam para as próximas semanas, até porque é importante Arsène Wenger receber boas indicações do ponta-de-lança português.

«Não tenho medo de cair no esquecimento. Vou continuar a actuar numa equipa londrina e o Arsenal pode acompanhar facilmente a minha evolução. Estou numa equipa do meio da tabela, estável e tenho todas as condições para ser bem sucedido.»

Dois irmãos, um clube: «Nunca fomos tão próximos»

No Crystal Palace, Rui Fonte encontrou o irmão José. O defesa central, mais experiente, tem sido um apoio «muito importante» nesta fase da carreira do avançado de 19 anos. Rui confessa-nos «nunca» ter estado tão próximo do irmão mais velho como agora.

«Mudei de casa e até estamos a viver juntos. Para os nossos pais é uma maravilha, pois não têm de se preocupar em arranjar tempo para ver dois jogos. Vêm ver o Crystal Palace e conseguem estar com os dois filhos. Tem sido giro», explica Rui Fonte, que tem sempre conversas «valiosas» com José antes e depois de cada partida.

E para quem não conhece a cidade de Londres, Rui Fonte até deixa algumas sugestões. O internacional sub-21 português adora a zona de Oxford Street e toda a envolvência do centro da capital inglesa.