Jorge Jesus foi uma das figuras homenageadas durante o Fórum de Treinadores de Futebol e Futsal pelos mais de 500 jogos realizados na I Liga.

O técnico do Sporting, confessou que, treinar uma equipa grande implica um domínio da área da comunicação por parte do treinador.

«Quem treina uma equipa grande tem de fazer ‘mind-games’ com os rivais da luta pelo título. Sou amigo do Vítor Pereira e do André Villas-Boas. Amanhã, de certeza, serei amigo do Rui Vitória. São momentos que vocês [treinadores] ainda não entendem, mas hoje em dia é preciso perceber muito de comunicação quando está numa equipa ‘grande’», admitiu.

Jorge Jesus definiu, ainda, dois pontos fulcrais para se ter sucesso como treinador: a paixão e a capacidade de criação.

«É preciso paixão pelo futebol, independentemente da divisão. E depois, as tuas capacidades é que vão direcionar a tua carreira mas com paixão consegues os teus objetivos. Um treinador é um criador, foi assim que me formei como treinador. Como tal, não há livros que digam como vamos ser campeões», defendeu.

Por último, o treinador admitiu que utiliza métodos dos seus antigos treinadores. Jorge Jesus acabou mesmo por descrever um exercício dos tempos em que era jogador no Riopele e que ainda hoje utiliza nas suas equipas.

«Hoje os que foram meus treinadores, a forma como treinamos, a metodologia é completamente diferente. Inclusivamente um dos meus treinadores, o senhor ‘Ferreirinha’, tinha um treino que todos os dias fazíamos ‘ténis-balão’ e fazíamos um jogo com balizas pequenas onde eramos obrigados a jogar 5x5. Hoje sou treinador e analisando aquele treino, aquilo era um bom treino para dar qualidade à equipa mas não sei se o senhor ‘Ferreirinha’ tinha noção do rendimento e objetividade daquele treino. E é um exercício que faço muito em treino, porque dá evolução rápida e obriga os jogadores a pensar rápido. É óbvio que ainda vou buscar coisas de alguns treinadores que tive», confessou.

Recorde-se que o técnico foi uma das figuras homenageadas durante o Fórum de Treinadores de Futebol e Futsal pelos mais de 500 jogos realizados na I Liga.