Na Ucrânia, a equipa orientada por Mircea Lucescu chegou à vantagem ainda na primeira parte, e na sequência de um lance confuso. Mandanda, o guarda-redes do Marselha, parecia preparar-se para agarrar a bola, quando um defesa tocou no esférico e colocou-o nos pés de Hubschman, que inaugurou o marcador (39m).

O Marselha tentou reagir no segundo tempo, mas Pyatov mostrou-se sempre muito atento. Aos 65 minutos o Shakhtar dilatou a vantagem, graças a uma bela combinação de origem totalmente brasileira. Willian serviu Luiz Adriano, que tabelou com Fernandinho e fez a bola chegar a Jadson, que concretizou.

O segundo golo da noite abalou o Marselha, e na recta final do jogo o Shakhtar teve ocasiões para dilatar a vantagem, mas Mandanda manteve a eliminatória em aberto.