Depois de fazer uma falta a meio-campo, André Luís perdeu a cabeça quando viu o árbitro puxar do cartão amarelo, o segundo, e preparar-se para o expulsar. Correu na direcção do juiz, arrancou-lhe o cartão da mão e mostrou-lho, antes de o devolver. Tudo com maior aparato do que o incidente semelhante protagonizado há pouco mais de um ano pelo português Zequinha, numa partida do Campeonato do Mundo de sub-20, frente ao Chile, que lhe custou uma suspensão de um ano imposta pela Federação portuguesa.

O treinador do Botafogo, Ney Franco, não se mostrou muito duro para com a atitude de André Luís. «Ele não teve o controle emocional», afirmou , citado pelo Terra, atribuindo o problema às dificuldades de comunicação dos brasileiros com os árbitros nas competições continentais: «Nós, brasileiros, temos esse grave problema na Copa Sul-Americana: como único país de língua portuguesa, enfrentamos árbitros com os quais a comunicação é difícil e somos mal interpretados.»

Resta dizer que o jogo terminou com um empate (2-2) e o Botafogo foi eliminado da Taça Sul-Americana.

Veja o vídeo