Quando falta menos de um mês para o fecho do mercado de transferências, continuam na sombra das manchetes dos jornais dezenas de jogadores que têm contratos com os três grandes, mas que têm ainda o futuro por definir.

Um grupo que vai receber reforços, porque eventualmente os planteis ainda vão sofrer cortes.

Para já, porém, o Maisfutebol foi ver como está a situação dos jogadores que se sabem serem excedentários: jogadores dispensados e ainda não têm clube para o futuro. Alguns treinam nos respetivos clubes à margem do plantel, outros continuam de férias à espera de notícias.

Nesta contabilidade, refira-se, ganha o Sporting, com dez dispensados por colocar. Segue-se o FC Porto com nove jogadores e o Benfica com sete atletas nesta situação. Ao todo, portanto, os três grandes têm 26 dores de cabeça para resolver.

Fomos ver cada uma delas caso a caso.

 

BENFICA: sete casos por resolver

Arango: contratado neste mercado de verão, já foi informado que não cabe no plantel de Rui Vitória, perante a concorrência de jogadores como Jonas, Mitroglou, Seferovic e Raul Jimenez. Aguarda colocação.

Lystsov: contratado ao U. Leiria, o jovem central russo esteve emprestado ao Tondela na última época. Entretanto regressou ao Seixal e já garantiu que no Benfica B não quer jogar.

Gilson Costa: mais um regresso depois de em 2016/17 ter dividido a época entre o Benfica B e o despromovido Arouca.

Luis Fariña: depois de uma época na Grécia, no Asteras Tripolis, médio argentino está de volta ainda com mais um ano de contrato. Aguarda uma resolução para o futuro.

Victor Andrade: esteve emprestado ao TSV Munique de Vítor Pereira, que chegou a manifestar interesse em continuar com o avançado brasileiro, mas a despromoção do clube alemão inviabilizou essa possibilidade.

Ola John: Benfica cedeu o extremo holandês ao Deportivo da Corunha em janeiro. Os galegos querem que o extremo fique mais uma época, mas nada está ainda decidido.

Adel Taarabt: dificilmente ficará em Itália depois de uma temporada para esquecer no Génova. Caso bicudo para resolver.

 

FC PORTO: nove jogadores por colocar

Victor Garcia: depois de uma época cedido ao despromovido Nacional, o lateral pode agora render Patrick no Marítimo (lateral foi comprado pelo Benfica e cedido ao V. Setúbal), mas nada está ainda definido.

Zé Manuel: mais um jovem com futuro indefinido depois de uma boa época no V. Setúbal

Luís Mata: acabou a última época no Portimonense, pode ficar no FC Porto, mas ainda não há certezas absolutas.

Josué: tem contrato por mais uma época e o futuro ainda por decidir.

Abdoulaye Ba: acabou época cedido ao TSV Munique de Vítor Pereira. O V. Guimarães está interessado, mas até agora não há uma definição sobre o futuro do jogador.

Adrian Lopez: esteve cedido ao Villarreal e segue com futuro indefinido.

Fabiano Freitas: cedido ao Fenerbahçe, lesionou-se com gravidade no final da temporada e não deve estar disponível para o início da nova época. Tem contrato com o FC Porto até 2019, mas só deverá ter novo clube em janeiro.

Alberto Bueno: estava emprestado ao Leganés que o devolveu ao FC Porto.

Suk: depois de uma má experiência na Turquia, foi emprestado ao Debrecen de Leonel Pontes em janeiro. Mais uma dor de cabeça para o FC Porto.

 

SPORTING: dez jogadores por colocar

Bryan Ruiz: não entra nas contas de Jorge Jesus e depois de ter estado ao serviço da seleção da Costa Rica na Golden Cup vai ter de encontrar uma solução para o futuro.

Zeegelaar: dispensado por Jorge Jesus, procura ainda um clube, sendo que o Sporting quer vendê-lo em definitivo.

Castaignos: regressou a passada a semana a Lisboa e treina com os dispensados enquanto procura um clube.

Schelotto: treina desde o início do mês à margem do plantel, depois de ter sido dispensado por Jorge Jesus. Procura clube.

Douglas: também foi dispensado por Jorge Jesus e também procura um clube para continuar a carreira.

Heldon: esteve cedido ao Rio Ave na última época e os leões querem agora cedê-lo a título definitivo.

Oriol Rosell: está de saída depois de uma experiência sem sucesso no Belenenses.

Sambinha: esteve cedido ao Sp. Covilhã, regressou a Alcochete e não definiu ainda o futuro.

Fokobo: médio camaronês foi cedido em janeiro ao Famalicão depois de ter ficado por colocar no verão. Nesta altura volta a não ter clube e treina à parte em Alcochete.

Slavchev: esteve a treinar à experiência no Birmingham, não agradou e regressou ao Sporting, procurando agora clube.