«Vim tratar de assuntos pessoais e dar o meu apoio ao presidente Álvaro Braga Júnior», destacou o antigo jogador enquanto distribuía autógrafos e se deixava fotografar entre os adeptos. O antigo jogador, que representou o clube do Bessa ao longo de nove temporadas e foi campeão em 2001, defende que a solução para a crise do clube passa por «unir esforços».

A marcha de solidariedade, que reuniu cerca de um milhar de simpatizantes, foi convocada com o intuito de «sensibilizar a população» para o difícil momento que o clube passa, com muitas dívidas e um futuro incerto. A iniciativa partiu da Associação dos Amigos do Boavista e do Movimento Justiça Para o Boavista, mas também contou com o apoio da SAD.

O presidente Álvaro Braga Júnior destacou-se no pelotão da frente no percurso até à Câmara do Porto. «As pessoas não se podem alhear do problemas que o Boavista vive. Já vimos cair o Salgueiros e a cidade permaneceu indiferente. Isso não pode acontecer agora, defendeu o dirigente, citado pela Agência Lusa, emocionado com a demonstração de fervor cubístico.

Entre os apoiantes destacou-se a presença dos jogadores Jorge Silva, Rui Lima, Gilberto, Bruno Pinheiro e Sérgio Leite, todos formados nas escolas do clube.

O Boavista foi despromovido para a Liga de Honra na época passada na sequência do processo Apito Dourado.