Sport Tv

Carlos Carvalhal

«Acreditámos sempre como é obvio e acabámos por conseguir o empate com um grande golo. Foi um jogo muito difícil para o Marítimo, num campo difícil, com algum vento e uma equipa muito agressiva, no bom sentido a palavra. A nossa equipa trabalhou bem, soube sofrer, soube acreditar e conseguiu um empate que é bom para nós. A haver um vencedor, tenho de reconhecer, seria sempre o Rio Ave. Mas tenho de valorizar a atitude da minha equipa que soube defender. Sofremos um golo numa altura em que a nossa equipa até tinha o jogo mais estabilizado, já tinha passado pela tormenta, num lance de bola parada. Acabámos por ter uma reacção forte e conseguimos o empate».

Carlos Brito

«Podíamos ter ganho com uma penalidade sobre o apito para o final, mas faz parte do futebol, ganha-se e perde-se. Uma injustiça tremenda, no balneário senti um silêncio assustador. Todos os jogadores estão ali tristíssimos, porque sabem que fizeram um bom jogo e que mereciam ganhar. Apesar de saber que o futebol tem destas coisas, é muito triste, mas o factor sorte também faz parte. Direi que foram dois pontos de facto perdidos, mas a exibição que fizemos hoje só nos pode dar mais alento para o futuro. Estamos tristes pela derrota, quer dizer pelo empate, se calhar a boca fugiu-me para a verdade. Os sócios e os adeptos têm de reconhecer que fizemos tudo para vencer».