O cirurgião confirma que o internacional inglês vai falhar presença no Campeonato do Mundo deste ano. Pela frente o médio tem pelo menos três meses de recuperação: «Para começar a tocar na bola e a jogar vai demorar cerca de três meses. Para jogar ao máximo, com saltos e tiros, possivelmente mais um mês, ou seja, a recuperação total deverá demorar entre três a quatro meses.»

A intervenção vai demorar menos de uma hora e depois do primeiro mês poderá começar a realizar alguns movimentos e, de forma muito calculado, juntando-se aos treinos. «O normal é que possa caminhar e correr dentro de dois meses se tudo correr bem. Tudo depende do tipo de rotura», acrescentou o médico, citado pelo jornal «Marca».