São sete basquetebolistas, dois ciclistas e um futebolista e a informação foi confirmada à France Press por um responsável da delegação. «Estamos inconsoláveis porque a nossa equipa de basquetebol estava qualificada para os quartos-de-final destes Jogos», disse à agência Barthélémy Okito Oleka, chefe da delegação e secretário-geral dos Desportos e Lazer da RD Congo.

O dirigente explicou que os aletas desapareceram depois de terem recebido os prémios de representação. «Todos os basquetebolistas desapareceram, bem como os dois melhores ciclistas do país e um futebolista, depois de receberem os seus prémios» de mil euros, explicou, referindo-se a uma quantia entregue a cada um dos elementos da delegação para despesas pessoais durante os Jogos. A organização francesa assegura de resto o transporte, alojamento e alimentação.

O mesmo responsável disse ainda que os passaportes destes atletas ficarão na posse dos seus treinadores, uma vez que a delegação congolesa considera que os «agentes desportivos dos atletas estão a agir como bando organizado».