O jogador tem passado por momento difíceis desde o Mundial-2006. José Mourinho ainda o tentou recuperar para o Inter de Milão, mas o jogador regressou recentemente ao Brasil e escondeu-se do mundo, anunciando apenas que precisa de fazer uma pausa na sua carreira. Dunga tentou sempre ajudar Adriano, mesmo quando o avançado estava de castigo no Inter, mas agora entende que terá de ser o próprio jogador a dar um passo.

«O Adriano precisa de reencontrar a felicidade de jogar e esperamos que isso aconteça em breve. Mas vai ser difícil vê-lo jogar pelo Brasil na Taça das Confederações», destacou o seleccionador do escrete, que se encontra em Itália a observar jogadores, numa entrevista à agência Ansa.

Em 2005, Adriano foi a grande figura do Brasil orientado por Carlos Alberto Parreira na conquista do segundo título canarinho na Taça das Confederações, destacando-se como o melhor marcador do torneio com cinco golos.