resolveu-se desde a marca das grandes penalidadestoffees

Para o defesa do United, os árbitros parecem ter problemas em apontar penalties a favor da sua equipa. E tal como o seu treinador, Alex Ferguson, que já se tinha queixado da forma impune como Jagielka travou Danny Wellbeck depois deste ter ultrapassado o guarda-redes do Everton, Tim Howard, também Ferdinand lamentou o incidente.

«Não sei como é que o árbitro não apontou penalty, mas é assim que tem acontecido», disse o defesa, citado pelo jornal britânico «The Guardian» e acrescentou: «Não temos tido muitos penalties, ultimamente. Os árbitros estão relutantes em apontá-los em nosso favor». E Rio avança mesmo uma hipótese: «Talvez eles estejam a ser colocados sob pressão pelos media, mas é mesmo assim».

Na análise da partida, Alex Fergunson também arriscara uma explicação para o juiz da partida não ter sancionado Jagielka. «Já vi o vídeo e parece penalty, mas, devido à importância do jogo, o árbitro se calhar precisava de ter certeza absoluta. Por que iria o Wellbeck atirar-se para o chão quando tinha ultrapassado o guarda-redes? Foi uma decisão importante e, infelizmente, foi contra nós. Não se pode fazer nada. Temos de seguir em frente. Quando o árbitro vir o lance, provavelmente aperceber-se-á que cometeu um erro, mas não posso afirmar que foi por isso que perdemos.»

Apesar do descontentamento e de ter realçado a questão, Rio Ferdinand quis colocar um ponto final à polémica, recordando que a sua equipa tem mais razão de queixa das grandes penalidades apontadas pelos jogadores do United do que aquelas que o juízes não assinalam a favor dos devils. «Não vamos insistir muito isso, por afinal de contas, não fomos bons o suficientes na marcação de penalties».