Num jogo que ficou marcado pela gravíssima lesão de Seejou King, ainda na primeira parte, o Sporting começou por adiantar-se no marcador aos 53 minutos por Ryan Gauld: um golo que começa num grande passe de calcanhar de Francisco Geraldes, que isola Viola, o argentino remata para defesa do guarda-redes do Gil Vicente e, na recarga, Gauld empurra para golo.

Pouco mais de dez minutos depois, aos 65 minutos, o Gil Vicente empatou através de Djamal Mahamat: numa jogada toda pelo ar, os jogadores gilistas ganharam duas vezes e Djamal só teve que empurrar à boca da baliza.

Um golo que colocou justiça no marcador, já que a formação orientada por Nandinho foi sempre a mais perigosa: teve mais posse de bola, mais ataques e criou mais ocasiões de golo, obrigando Pedro Silva a algumas boas defesas e falhando outras oportunidades por demérito próprio.

O Gil Vicente jogou de resto reduzido a dez jogadores toda a segunda parte devido à expulsão de Goba, nos minutos da primeira parte, no lance que provocou a lesão muito grave de Seejou King. Refira-se que Djamal podia também ter sido expulso, por agressão a Francisco Geraldes (o melhor jogador do Sporting B), mas o árbitro só lhe mostrou o amarelo.

João de Deus, refira-se, voltou a apostar em Labyad, tal como Viola, na equipa titular dos leões.

Com este resultado o Sporting B mantém o segundo lugar da tabela, mas pode ser ultrapassado por Desp. Chaves e Feirense, que só jogam este domingo. Já o Gil Vicente subiu para já ao oitavo lugar da II Liga. 

Onze do Sporting B: Pedro Silva; Mama Baldé, Samba, Domingos Duarte e Seejou King (Ruben Ribeiro, 43m); Fokobo, Ryan Gauld e Francisco Geraldes (Cissé, 85m); Labyad, Viola e Rafael Barbosa (Sacko, 49m).

Portimonense vence dérbi algarvio

No outro jogo da II Liga realizado este sábado à tarde, o Portimonense venceu em casa o Olhanense por 1-0. Pires, aos 73 minutos, marcou o único golo do jogo, que valeu um triunfo precioso: com estes três pontos, o Portimonense subiu ao terceiro lugar e reentrou na luta pela subida à Liga.