Falamos de Peyroteo. O fenómeno que era o ponta-de-lança do Sporting está bem claro nos números: marcou 529 golos em 327 jogos pelo Sporting. Uma marca virtualmente imbatível.

Entre os «grandes» do futebol português segue-se Eusébio, autor de 473 golos com a camisola do Benfica. O recordista do F.C. Porto é Fernando Gomes. Os 355 golos do «Bibota» ainda figuram como a melhor marca da história dos dragões.

Quanto aos gigantes europeus, o único que se aproxima de Peyroteo é o mítico Gerd Muller. O antigo avançado do Bayern de Munique foi autor de 512 golos. O «Torpedo», como era connhecido conseguiu marcar 365 golos na Bundesliga, 69 golos em competições europeias e 78 na taça da Alemanha.

No Real Madrid, quem fez e ainda pode continuar a fazer história é o ponta-de-lança Raúl. O avançado tem na sua conta pessoal 322 golos, ultrapassando os 309 golos apontados pela lenda Di Stefano. Do lado do Barcelona, a medalha de melhor marcador vai para César Rodriguez, que foi autor de 235 tentos, segundo dados recolhidos pelo jornal «Marca».

Por Inglaterra, o destaque vai para o avançado do Liverpool Ian Rush, que conseguiu fazer balançar as redes das balizas adversárias por 346 vezes, seguindo-se o histórico Bobby Charlton, do Manchester United, que marcou ao serviço dos «Red Devils» por 246 vezes.