David Aganzo, presidente da Associação de Futebolistas Espanhóis (AFE), voltou a garantir nesta quarta-feira que os jogadores não está disponíveis para realizar jogos nos Estados Unidos, apesar da insistência de Javier Tebas, presidente da Liga espanhola.

«Já dissemos 200 milhões de vezes que os jogadores não vão disputar jogos nos Estados Unidos», garantiu o líder da AFE em declarações reproduzidas pela agência EFE.

 

Estas declarações de David Aganzo surgem após Javier Tebas ter dito à agência Reuters que «jogar nos Estados Unidos é vital para a estratégia da Liga espanhola». «Se tu quiseres tornar a tua indústria mais global, como La Liga quer fazer, tu tens de querer estar entre as maiores indústrias do desporto mundial», acrescentou.

Recorde-se que Tebas pretende que o encontro entre Girona-Barcelona tenha lugar nos Estados Unidos, mais precisamente em Miami.