«Não existiram contactos com o Panathinaikos. Já disse várias vezes que a minha prioridade passa por continuar a jogar no estrangeiro», explicou o médio defensivo, nesta quarta-feira, à imprensa da Grécia. Katsouranis foi mais longe: «Não percebo de onde vem essa ideia de que eu pretendo regressar já à Grécia. Na vida, como é óbvio, nunca sabemos o que vai acontecer.»

O médio do Benfica falou ainda do embate da selecção grega com Israel. «Não somos favoritos para o jogo com Israel. Jogando fora, penso que será 50-50 para cada lado. Todos os jogadores que estão com a selecção da Grécia tem experiência e de certeza que irão dar o seu máximo no sábado. No fim, iremos ver se isso foi suficiente ou não», conclui Katsouranis.