FIGURA: César

Prestação com aproveitamento máximo do defesa central do Santa Clara. O brasileiro de 25 anos marcou o segundo do conjunto açoriano ao fazer prevalecer a sua estampa física para desviar de cabeça no coração da área do Desp. Aves e nas tarefas defensivas esteve intransponível. Muito competente, fez por não comprometer e assinou um corte que quase equivale a um golo, ao impedir que Bruno Gomes rematasse em situação privilegiada. Estreia a marcar com a camisola do Santa Clara. Imperial na área adversária e no seu setor defensivo. Um César com tiques de imperador.

MOMENTO: Fino recorte de Lamas (16’)

Livre em zona frontal à baliza com resposta à altura do brasileiro recrutado ao Leixões. Pé esquerdo na bola a fazer o esférico sobrevoar a barreira, caindo a meia altura na baliza de André Ferreira. Livre superiormente cobrado a entrar junto ao poste. Adiantou o Santa Clara no marcador, encaminhando o triunfo.

OUTROS DESTAQUES

Amilton

O mais mexido e esclarecido do ataque do Desportivo das Aves. Irreverente no lado direito, o extremo foi o dos que construiu mais lances de passiveis de criar perigo do lado da equipa montada por José Mota.

Bruno Lamas

Fino recorte, a exemplo do livre que deu o golo inaugural do encontro no meio campo do Santa Clara. Com o pé esquerdo a comandar as operações, o brasileiro pautou o jogo do conjunto açoriano e ainda abriu o ativo.

Nildo

Mexeu com o jogo do Aves, assumindo a resposta à desvantagem. Saído do banco de suplentes, o brasileiro esteve muito interveniente no processo ofensivo e tentou abanar as redes do Santa Clara, mas sem sucesso.

Patrick

Não esteve propriamente exuberante, mas cada intervenção sua foi sinal de perigo. Bate o canto que dá o golo a César e esteve sempre perigoso na cobrança de bolas paradas para a área adversária.