sprintsJosé Mourinho foi descoberto pelos pés de Costinha

Além dos cinco anos que separam a euforia do português da do treinador do Reims, e a diferença de importância dos dois tentos - o dos «dragões» acabou por ser fundamental na conquista da Liga dos Campeões enquanto o de Thiam levou à soma de três pontos na segunda liga francesa contra o Nimes -, o evidente sedentarismo do técnico francês não o impediu de se manifestar de forma ainda mais efusiva do que o «special one» em Manchester.

Com a partida empatada a uma bola, o Reims só conseguiu desencravar a vitória dois minutos depois do tempo regulamentar. O 2-1 de Ibrahim Thiam desencadeou uma onda de euforia no estádio, com Fernandez no epicentro dos festejos. De forma desenfreada, o técnico - que chegou a ver o seu nome associado por várias vezes a hipotéticas transferências para o Benfica -, irrompeu relvado adentro, de braços abertos, como se o golo lhe tivesse saído dos pés. O clímax terminou com Fernandez lançando-se sobre uma pilha de jogadores.

Numa noite de ânimos à flor da pele, os homens do Nimes não gostaram do festejo adversário. Depois do golo recusaram reiniciar a partida. Com os ânimos exaltados, o árbitro viu-se obrigado a terminar o jogo. Mas o som final do apito acabou por marcar o início de vários minutos de maus-tratos ao fair-play e entre jogadores das duas equipas, que se envolveram em confrontos.

Veja o momento de Luis Fernandez e os incidentes depois do jogo: