«Tudo é possível, o F.C. Porto venceu em 1987 e em 2004, é um clube sério, um dos maiores da Europa, e já deu provas disso», afirmou Madjer, em entrevista à UEFA.

«O F.C. Porto é um emblema com objectivos, tal como o Manchester United ou o Chelsea, mas enquanto antigo jogador desejo-lhes muita sorte e, porque não, uma nova vitória na Liga dos Campeões», disse.

A final de Viena, frente aos alemães, também lembrada por Rabah Madjer: «Terei sempre memórias fantásticas, nunca esquecerei esse dia. Lembro-me que o nosso guarda-redes, o Mlynarczyk, me disse: ¿Rabah, estou nervoso para amanhã, vai ser um jogo difícil¿. Eu respondi: ¿O que é que estás a dizer? Já derrotámos grandes equipas e agora é uma final. É 50-50. Amanhã vamos ganhar 2-1.¿

O argelino mostrou-se também orgulhoso por aquilo que alcançou com os dragões. «Sagrámo-nos campeões europeus. Nem conseguia acreditar. Pouco depois estava a erguer a Taça dos Clubes Campeões Europeus. Isso ficará para sempre nas páginas da história. E o golo de calcanhar... em todo o Mundo, quando alguém marca de calcanhar, chamam-lhe um golo ¿à Rabah Madjer¿ e isso deixa-me feliz e orgulhoso.»