Um castigo que não surpreende ninguém, tendo em conta a gravidade das acções do internacional português que, além dos dois pontapés em Casquero, atingiu ainda Albín com um murro e insultou a equipa de arbitragem.

O castigo ficou distribuído da seguinte forma: quatro jogos pela agressão a Casquero, quatro jogos pela agressão a Albín, um pelo cartão vermelho que viu no lance da grande penalidade e ainda outro pelos insultos dirigidos à equipa de arbitragem.

Tudo somado, Pepe recebeu o castigo mais pesado imposto a um jogador do Real Madrid em Espanha. As alegações apresentadas pelo clube de Santiago Bernabéu não foram atendidas, uma vez que o Comité de Competição considerou que não houve qualquer provocação da parte dos jogadores de Getafe, nem um arrependimento espontâneo da parte de Pepe e teve ainda em conta o facto do central já ter sido advertido disciplinarmente por seis ocasiões esta temporada.

Além do castigo, Pepe e o Real Madrid vão ainda ser multados pelo facto do central ter voltado a entrar no relvado para comemorar o golo de Higuaín.

Pepe fica, assim, afastado das últimas seis jornadas da liga espanhola, incluindo a recepção ao Barcelona, prevista para 3 de Maio, e vai ainda falhar o arranque da próxima temporada, com mais quatro jogos para cumprir.

Por outro lado, o Comité de Competição da liga espanhola aceitou o recurso interposto pelo Real Madrid e retirou o cartão amarelo atribuído a Higuaín no mesmo jogo, permitindo que a equipa possa contar com o avançado para defrontar o Sevilha, na próxima jornada, no Estádio Sánchez Pizjuán.