Carlos Queiroz, seleccionador nacional, reagiu à evidente ineficácia atacante de Portugal e reagiu com a única solução possível: «continuar a rematar».

«A única solução é continuar a rematar e a tentar fazer golos. Temos jogado bem, tentado tudo e a sorte há-de mudar. E também é importante que os árbitros comecem a assinalar grandes penalidades a nosso favor. Esta noite, mais uma, numa falta do Isaksson sobre o Cristiano. Já são quatro jogos seguidos a acontecer isto. Parece que as palavras do Henrik Larsson funcionaram. Ele falou durante a semana, falou hoje durante todo o jogo e resultou.»

Sobre as consequências deste empate:

«Consequências? Temos de continuar em frente e conquistar pontos. Quem fizer 21 pontos até pode acabar em primeiro. Temos uma grande maratona para percorrer e continuámos com muita ambição. Estou plenamente convencido que iremos buscar os pontos que precisamos.»