Quique Flores, treinador do Benfica, depois do triunfo sobre o V. Setúbal (4-0), no Estádio do Bonfim, em jogo da 25ª jornada da Liga:

«Agora queremos pensar jogo a jogo, o nosso objectivo é o segundo lugar, mas além disso queremos melhorar a equipa jogo após jogo até final. Gostei da exibição, gosto sempre quando a equipa é capaz de se superiorizar ao adversário. A diferença [em relação ao jogo com a Académica] foi que conseguimos marcar golos, fizemos golos nos dois primeiros remates. Tivemos mais remates, pressionámos mais. Os jogadores aprenderam a ter auto-estima e, assim, é mais fácil ganhar».

«Tenho sempre respeito pelo adversário, acredito sempre que nunca é o adversário que é fraco, mas sim que se torna mais pequeno quando o Benfica se mostra maior. Nós é que podemos torná-lo mais fraco. Conseguimos três pontos importantes, mas os adeptos ainda pensam nos objectivos que podemos ganhar. Gosto mais assim, dos jogos em que tenho de dar poucas indicações aos jogadores, era bom que fosse sempre assim. Teremos menos preocupações, a equipa mexeu-se melhor em campo, a defesa esteve mais segura. Até final queremos fazer mais cinco jogos com a mesma qualidade».

«A pressão não existe, estamos numa grande equipa, com grandes responsabilidades, estamos na luta, está tudo na mesma, mas já temos um título, que foi difícil conquistar, numa época difícil. Temos possibilidades de fazer uma boa época, oxalá consigamos cumprir os objectivos que ainda temos até ao final da época».

«O Cardoso tem uma sobrecarga, nada de especial, o Reyes tem dores nas costas, mas nada de preocupante».