«É um jogo de campeonato que se espera muito competitivo. Duas equipas com objectivos de pé, uma na luta pela Liga Europa, outra a lutar para escapar ao fundo da tabela. Nestas circunstâncias espera-se sempre um jogo muito competitivo, embora muitas vezes não sejam jogos bem jogados do ponto de vista técnico. Os meus jogadores sabem que não têm grande margem de manobra se querem manter o objectivo, e saberão também os jogadores do V. Setúbal que não podem errar », começou por antever o técnico, no lançamento da partida, neste sábado.

Apesar das lesões e dos castigos, o líder alvinegro mostra-se confiante no êxito da equipa. «Tem sido quase permanente, ao longo desta época, mas é com isso que temos de lidar. Apesar de tudo temos 18 convocados e ainda 3 jogadores aptos que não estão convocados. Assim, esse quadro existe, mas de alguma maneira não subtrai potencialidade à nossa equipa. Ou, pelo menos, não subtrai ambição. E com aqueles que estão disponíveis vamos com certeza montar um 11 que se vai mostrar competitivo e acredito que vai ganhar o jogo», perspectivou.

E no Bonfim «só a vitória interessa», porque, como salientou Manuel Machado, o «vizinho Marítimo ganhou e aproximou-se da candidatura, o V. Guimarães vai jogar em casa e a U. Leiria tem confronto directo com o P. Ferreira». «Estão 21 pontos por jogar e quem perder pontos nesta fase vai-se comprometendo e vai ficando com a tarefa mais difícil para a frente. Por isso, jogar para ganhar», defendeu.