«Estou um pouco decepcionado porque acreditava que Florentino, depois do que aconteceu na sua primeira passagem pelo clube, vinha com um projecto novo. Pensava que deixaria de parte os Valdanos e apostaria num treinador que mandasse e fizesse», atacou o alemão, em declarações à Cadena Cope, fazendo alusão a Jorge Valdano, director-geral dos madridistas.

O técnico acrescenta que essa política afastou os «cinco melhores treinadores» da actualidade de terem aceite a proposta do dirigente para treinar o Real no último Verão: «Com essa estrutura não vai nenhum deles. É por isso que depois aparecem os Schusters, os Pellegrinis, os Luxemburgos... Os melhores não vêm. Todos os Verões se passa o mesmo. Está claro por que não vem Wenger. Não vem porque não pode ter gente ao seu lado, é ele que manda.»