Tiago

Paulo Bento confia nele e por isso não teve problemas em dar-lhe mais uma vez a titularidade. Não se terá arrependido. Logo na fase inicial do jogo Tiago evitou o golo do Benfica, ao fazer muito bem a mancha a Nuno Gomes, que surgiu isolado. Depois ainda esteve em bom plano ao defender um livre perigoso de Aimar. Na grande penalidade pouco ou nada podia fazer, ainda que tenha adivinhado o lado. No desempate da marca de onze metros ainda parou o remate de Aimar, mas não conseguiu garantir um triunfo que merecia.

Pedro Silva

O Sporting atacou muito (que é como quem diz quase sempre) pelo lado direito, e o lateral brasileiro foi o grande impulsionador do flanco. Esteve bem na cobertura defensiva, e mostrou sempre muita alma para ir desequilibrar no ataque, partindo com a bola controlada. Para isso beneficiou também da fraca oposição defensiva de Aimar. Na segunda parte foi expulso injustamente, no lance da grande penalidade, mas depois mancha a imagem com a reacção. Terá sentido injustiça, é certo, mas não pode dar aquele «encontrão» a Lucílio Baptista, nem sair do campo a insultar toda a gente, incluindo elementos do banco do Benfica. No final ainda atirou a medalha para o fim. Gesto muito feio!

Pereirinha

Foi o companheiro de Pedro Silva no flanco preferido do Sporting e embora tenha estado ligeiramente abaixo do nível do seu companheiro, tem o mérito de ter marcado um golo. Aproveitou bem o ressalto da bola no poste de Liedson e deu vantagem aos «leões».

Derlei

Embora caminhe já para o final da carreira, é um jogador que continua a dar tudo em campo, e isso merece sempre um destaque. No entanto, a garra que lhe é característica podia ser melhor gerida, face aos anos de experiência que tem. Envolve-se em demasiados conflitos com adversários, quando devia canalizar a entrega para o futebol propriamente dito. Aquilo em que é bom, realmente.