Diante de Ivo Karlovic, nem os 2,08 metros do croata intimidaram Frederico Gil. Sempre muito seguro e concentrado, o português venceu a partida em apenas dois parciais (6/4 e 6/4) e sobreviveu ao «bombardeamento» do croata. Apesar dos 16 «ases» consentidos, Gil aproveitou muito bem os «break-points» a seu favor e logo à terceira quebrou o serviço a Ivo Karlovic.

Depois desta sensacional caminhada em Miami (Gil sobrevivera já a três jogos na fase de qualificação), o português amealhou 57 pontos e 21 mil dólares. O seu próximo adversário, tudo indica, será o actual melhor jogador do mundo. Frederico Gil nada tem a perder e tudo tem a ganhar.