«Tenho uma proposta, mas há outro candidato, que é o senhor Hiddink. O Campeonato do Mundo é um desafio muito interessante. Definitivamente, quero ser o seleccionador. É uma situação urgente para a Costa do Marfim, nem sequer estou interessado em discutir pormenores», afirmou o antigo seleccionador japonês (2002), agora director-geral do clube nipónico FC Ryukyu.

O «feiticeiro branco» já treinou antes a Costa do Marfim e outras equipas africanas como a Nigéria e o Burkina Faso, nos anos 90, e a África do Sul, no Mundial de 1998. Depois de ter dirigido o Japão em 2002, assumiu os destinos do Qatar e de Marrocos antes de se tornar director-geral do FC Ryukyu em 2008.

Já Hiddink levou a Holanda e a Coreia do Sul às meias-finais dos Campeonatos do Mundo de 1998 e 2002. Em 2006, esteve com a Austrália até aos oitavos-de-final da competição e foi semi-finalista do Euro-2008 com a Rússia.