A alteração no organigrama vimaranense é justificada com «o intuito de preparar a próxima temporada», sem esquecer o objectivo de «devolver a estabilidade ao futebol do Vitória». Paulo Pereira regressa a um cargo que abandonou no final da época passada. Foi substituído então por outro vice-presidente, Manuel Almeida, que se demitiu no passado mês de Janeiro, em rota de colisão com o presidente, Emílio Macedo, e com o director desportivo Vasco Santos.