O momento:

V. SETÚBAL: a equipa sadina ainda não averbou qualquer derrota desde que José Couceiro sucedeu a José Mota no comando técnico. Em quatro jogos na Liga somou duas vitórias e dois empates. O Vitória está, por isso, naturalmente moralizado, e em caso de triunfo não só ultrapassa a Académica como se posiciona a meio da tabela.

ACADÉMICA: a equipa orientada por Sérgio Conceição surge neste jogo também com o moral em alta, por força de dois triunfos consecutivos na Liga. Primeiro em Olhão e depois na receção ao tricampeão FC Porto, que afastou assim da liderança do campeonato. Com um ponto de vantagem sobre os sadinos, a Briosa também pensa em chegar a meio da tabela.

Ausências:

V. SETÚBAL: Paulo Tavares e Tiago Terroso estão lesionados

ACADÉMICA: Makelele foi convocado mas está em dúvida

Discurso direto:

JOSÉ COUCEIRO: «A Académica tem qualidade, mas nós também a temos. O moral é igual para as duas equipas. Também estamos a ter bons resultados.»

SÉRGIO CONCEIÇÃO: «Sabemos que ainda não perderam com José Couceiro. Além de continuar com a agressividade e pragmatismo do Mota, penso que passou a ter uma melhor organização defensiva. Isso vê-se neste aspeto: em 19 golos sofridos, 17 foram com o técnico anterior, e apenas dois com o atual. Mas é uma equipa que precisa naturalmente de ganhar, por isso vamos encontrar dificuldades em vários momentos, e, noutros, estaremos por cima. Aí teremos de ter a consciência de saber aproveitar para desequilibrar o adversário e tentar marcar.»

Histórico de confrontos:

O Vitória já recebeu a Académica em 51 ocasiões, para o principal escalão do futebol português. A equipa sadina venceu 32 vezes, contra apenas 11 da formação de Coimbra. Empates foram oito. Refira-se, no entanto, que nas últimas quatro visitas ao Bonfim a Académica não perdeu.

Equipas prováveis:

Outros convocados: Cérvin, Frederico Venâncio, Kiko, Ney, Diogo Rosado, Pedro Coronas, Bruninho, Ricardo Horta

Outros convocados: Peiser, Ferreira, João Real, Bruno China, Nuno Piloto, Marcos Paulo, Ogu, Marinho e Diogo Valente