Após a vitória sobre o Setúbal e mais 90 minutos em bom nível, Mariano confessou estar a viver «um bom momento». «Sinto-me cada vez mais confiante. Lamento a lesão do Lucho, mas agora só penso em aproveitar as oportunidades e em ajudar o F.C.Porto.»

Com a entrada de Mariano em detrimento de Lucho, a estrutura azul e branca também mudou. O habitual 4x3x3 dá agora vez a um 4x4x2 (muitas vezes 4x2x4) de largura máxima e exigência elevada para os alas Mariano e Rodríguez. A função é nova para o primeiro, mais habituado a atacar do que a defender.

«Com esta táctica tenho de correr muito para trás e para a frente. Não é a minha posição natural mas estou a aprender e a evoluir. Tenho de dar o máximo.»

Rodar a equipa deu «confiança»

Para Mariano não há lugar a jogos de palavras. O objectivo é «claro» e não permite distracções. «Só pensamos no título. Bater o Setúbal foi complicado, mas lá marcámos dois golos na segunda parte. Vencemos com justiça.»

A finalizar, uma explicação para o bom rendimento dos jogadores que têm aproveitado as lesões para somar mais minutos. Casos de Farías, Tomás Costa e do próprio Mariano. «A partir de Janeiro começámos a rodar mais a equipa e o técnico deu confiança a toda a gente. Isso nota-se nos jogos actuais», concluiu o internacional argentino.