Carlos Cardoso, treinador do V. Setúbal, depois da derrota diante do Belenenses (1-2), no Estádio do Restelo, em jogo da 24ª jornada da Liga:

«Este jogo era muito interessante e tinha grandes prioridade para estas duas equipas históricas do futebol português que estão a atravessar momentos menos bons. O Vitoria tem 96 anos de idade e merece algum respeito. Estamos há três meses com problemas directivos, mas somos gente que deve ser respeitada em todos os campos e em rodas as cidades em que vamos jogar. Hoje tivemos aqui três ou quatro situações que nos deixam apreensivos porque o Vitória está doente, mas não está morto. Não estejam já a encomendar o caixão para este grande clube. Temos de ser respeitados.

«Houve um golo aos 5 minutos em que o nosso guarda-redes sofreu uma entrada; houve um penalty sobre o Bruno Gama que não foi assinalado; houve uma expulsão de um jogador nosso por um toque que não sei se existiu. O outro jogador continuou a jogar, portanto não foi assim tão grave. O Belenenses talvez tenha ganho bem, mas estou a falar de situações que, se não se tivessem verificado, as coisas não teriam corrido como correram. Já perdi por 0-5 com grandes arbitragens. O Vitória queria pontuar esta jornada, não conseguiu, mas vamos lutar até ao último jogo. Para os problemas do Vitória, eu não tenho a solução, mas de certeza que alguém deve ter e de certeza que vai aparecer».