Tudo aconteceu devido a um problema técnico durante um controlo surpresa feito nessa manhã. «O controlador da UCI participou no regresso à escola do meu filho comigo, agora já vi de tudo», revelou o ciclista, quinto classificado no contra-relógio final da Volta a Portugal deste ano.

Tudo começou nessa manhã. Eram cerca das oito horas locais e Hinault recebia a visita inesperada de um técnico do UCI para mais uma análise antidoping. No entanto, um dos frascos que continha a urina do francês ficou mal fechado, o que obrigou o corredor a repetir o procedimento.

Havia apenas um problema: Hinault não voltou a «ter vontade de urinar», revelou o corredor na sua conta oficial do Twitter.

O responsável pelo controlo seguiu o regulamento e seguiu Sébastien Hinault até conseguir obter uma nova amostra, acompanhando o ciclista no transporte do seu filho à escola.

Após dois cafés e meia garrafa de água, Hinault conseguiu repetir a análise.

O controlador «aceitou e percebeu a situação, porque tem três filhos», explicou o ciclista francês de 39 anos à rádio France Bleu Amorique.