O assessor de imprensa do Almería procurou serenar os ânimos mas, face a nova resposta em basco, alguns jornalistas andaluzes voltaram a protestar e Garitano, insatisfeito, abandonou a conferência.

A polémica está instalada em Espanha e dois treinadores já saíram em defesa de Gaizka Garitano, natural de Bilbao.

«Tarde ou cedo todos entenderão que no mundo se podem falar nas mil línguas que existem», atirou Pep Guardiola (Bayern Munique). Luis Enrique (Barcelona) alinhou pelo mesmo diapasão: «Só faltava que um treinador não pudesse responder no seu idioma.»