Maisfutebol

«Será um prazer revê-los mas ao mesmo tempo vai ser estranho enfrentar dois amigos, depois de tanto tempo a partilhar o mesmo balneário. Vamos seguramente conversar um pouco antes ou depois do jogo, e será bom porque já não estou com eles há algum tempo, mas no campo não poderei facilitar como o Alex [Hauw] me pede [risos]. É um encontro importante para ambas as equipas e temos de vencer para continuar na luta e fugir ao Benfica e Sporting», referiu o francês.

Cissokho não deixa de achar piada ao facto de os três ex-jogadores do Gueugnon terem vindo parar a Portugal na mesma época e diz ter ficado bastante contente por isso. «É diferente chegar a um novo país e ter dois rostos conhecidos com quem se pode trocar impressões e viver esta nova experiência com mais confiança», admite, deixando claro que costuma falar com os dois navalistas «regularmente». «Vejo os jogos deles pela televisão mas agora, tê-los face-a-face, vai ser um belo reencontro, algo especial», acrescentou.

Depois dos elogios dos antigos companheiros, Cissokho retribui no mesmo tom, chamando a atenção em especial para o amigo Alex, com quem, garante, será preciso ter muito cuidado: «O Romuald é um grande guarda-redes, já com muita experiência, que conseguiu impor-se na Naval. Já o Alex tem um bom drible e pode ser muito perigoso para nós. Vamos ter de o vigiar bem e estar atentos.»