É o que Frederico Gil faz em conversa com o Maisfutebol. Aos 23 anos (faz 24 no próximo dia 24), o actual nº81 do ranking ATP revela o trabalho diário de todos os dias do ano que dá chegar onde se chega e, mais, manter-se a esse nível, pois o objectivo é, claro, continuar a subir: «Quero ir ainda mais longe», diz Frederico no final da conversa.

E, por aqui, pode ficar-se com uma ideia do trabalho que dá: «Um dia normal de treino passa por seis horas diárias de trabalho, duas da parte da manhã (...) passo pela fisioterapia, (...) pausa para almoço, às três volto ao campo (...), às cinco começo a fazer a parte física (...) depois ainda volto à fisioterapia...» Cansado só de ouvir? Não fique, pois todo o trabalho necessário é descrito na entrevista que pode ver em vídeo aqui.