Sem deixar certezas, o técnico admite vir a rodar alguns jogadores habitualmente titulares, rejeitando no entanto a ideia de poupança: «É possível que isso venha a acontecer, ainda tenho 24 horas para fazer uma leitura clara do Estrela e dos nossos jogadores. Ainda não tenho uma decisão tomada, mas a identidade da equipa nunca se vai perder. Aqui não há poupanças, há rendimento, que depende da estabilidade emocional e das condições dos jogadores. Um jogador que não recupere completamente não tem condições para dar esse rendimento com a intensidade pretendida», explicou o técnico.

Em relação ao seu futuro, Jesualdo Ferreira voltou a ser pragmático: «Se vivemos dos resultados, o meu pensamento quanto ao futuro dependerá sempre do que eu fizer. Até porque o F.C. Porto ainda não ganhou nada», concluiu.

Mais informações já a seguir, no Maisfutebol.