José Mourinho pode queixar-se no azar no regresso a Inglaterra, lamentando duas bolas nos ferros da baliza de Van der Sar. E assim, esfumou-se o sonho da Liga dos Campeões. Vidic marcou, Ibrahimovic atirou à trave. Cristiano Ronaldo marcou, Adriano acertou no poste. Sintomático.

Alex Ferguson acreditava que o seu rival iria apostar nas grandes penalidades mas afastou esse cenário ao quarto minuto de jogo. Na sequência de um canto cobrado por Ryan Giggs, o central do Man. United ludibriou o experiente Vieira e cabeceou para o fundo da baliza de Júlio César.

Em vantagem na eliminatória, os «red devils» foram procurando baixar o ritmo de jogo mas reclamaram, pelo meio, duas mãos na bola no mesmo lance, de Samuel e Stankovic. O árbitro mandou seguir. Pouco depois, a resposta do Inter foi travada pelo ferro! Ibrahimovic exagerou na pontaria e cabeceou à trave.

OShea podia ter resolvido a questão ainda antes do intervalo, quando surgiu isolado na cara de Júlio César, mas o Inter de Milão também desperdiçou mais um par de oportunidades, depois de Stankovic e Ibrahimovic terem surgindo em belas posições para marcar. Mourinho levava as mãos à cabeça.

O treinador luso ainda procurou fugir a um destino cinzento, trocando Vieira por Muntari no reatamento, mas acabou por ser traído por um compatriota. Após cruzamento de Rooney no lado esquerdo, Cristiano Ronaldo surgiu em corrida para fazer, de cabeça, o seu primeiro golo na presente edição da Liga dos Campeões.

Adriano, que começou o jogo no banco de suplentes, virou opção imediata após o segundo golo do Man. United, precisando apenas de um par de minutos para fazer tremer a baliza adversária. Após tabela com Cambiasso, o brasileiro viu o seu remate travado pelo poste! Não era noite para o Inter. Mourinho lançou Figo a vinte minutos do fim, já sem tempo para alterações no desfecho da eliminatória.

Confira os onzes:

MAN. UNITED: Van der Sar; OShea, Ferdinand, Vidic e Evra; Cristiano Ronaldo, Carrick, Scholes (Anderson, 69m) e Giggs; Rooney (Park, 84m) e Berbatov.

INTER DE MILÃO: Júlio César; Maicon, Córdoba, Samuel e Santon; Zanetti, Vieira (Muntari, 46m) e Cambiasso; Stankovic (Adriano, 58m); Balotelli (Figo, 68m) e Ibrahimovic.